MANIPURA CHACKRA - Momento de refletir sobre o orgulho na dança

5
Antes de retomar os exercícios sobre os chackras e a Dança do Ventre, segue aqui uma reflexão sobre este centro energético em que controlamos alguns sentimentos destrutivos como a raiva, o orgulho etc...
A importãncia desta reflexão começa em sala de aula e está voltada principalmente para as professoras e bailarinas profissionais, pois existe um momento em que toda a fase de descobrimento de uma sabedoria se transforma e a aluna torna-se professora.

Ao tornar-se detentora de um cargo em que a principal função é justamente repassar o conhecimento, seguindo as leis de um processo quase maternal, as alunas devem ser impulsionadas a ser tornarem capazes de executar a técnica, mas também de se conscientizarem sobre a importância que esta dança faz ao corpo, ao espírito. Se neste ambiente assistimos a brigas, fofocas, inveja entre bailarinas, entre professoras, alguma coisa foi repassada de forma errada. Momento de recolher-se e refletir!

Dançar é um ato sagrado em que o corpo se prepara para compartilhar a vida e tudo aquilo que carregamos de mais sagrado dentro de nós: o amor.

Se uma bailarina é incapaz de viver o que ela dança, todos os seus titulos não valem nada.

A Dança é um ato de beleza, é a trazer o sublime para o nosso cotidiano, despertar por alguns minutos aquele sentimento de eternidade, de gozo.

Não é exibir-se como aquela que pode executar melhor, não é seduzir aquele que não lhe pertence ou provocar aquelas que não têm pretensões profissionais.


O que este chackra têm a nos ensinar é que o ventre, como poder gerador de vida também é  causador da morte, portanto, cuidado com os seus atos, se a dança lhe confere o poder, não abuse dele, não faça de suas capacidades abençoadas um ato de vandalismo consigo mesma!

Tornar-se professora nada mais é que atuar na humildade, pois todo o conhecimento da Dança do Ventre, toda essa tradição milenar pertence a todas as mulheres, é um patrimonio das entranhas.

Nos anos de professora eu vejo, que as alunas não aprendem a dancar, elas se lembram de algo dentro de si que ficou esquecido quando elas nasceram...e é um conhecimento tão velho que eu, como professora tenho que me reverenciar, pois ali,  naquele momento, não há hierarquia.

)O(

5 comentários:

  1. Isis,
    Você falou uma coisa tão profunda,de forma tão suave e verdadeira,que demonstra grande sensibilidade e amadurecimento ,na Dança e na Vida.Parabéns pelo belissímo trabalho :)

    ResponderExcluir
  2. E essa sua sabedoria não pode ser ensinada, apenas instigada...

    ResponderExcluir
  3. Olá Isis!
    Gosto muito desse blog. Os seus posts tocam em tudo o que eu amo, dentro e fora da esfera da Dança do Ventre. Sou aluna iniciante de DV e estudo Tarot faz algum tempo. Através desse blog posso ver uma dançarina e professora que fala sobre ligações energéticas, a Deusa Mãe e a Yoga na DV... Isso é o que eu chamo de formação holística!!
    Aqui em minha cidade não há professoras como você.Se houvesse, com certeza seria sua aluna.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...